Como Gastar Menos Dinheiro À Toa e Parar de Comprar Por Impulso – Uma Técnica Simples, Porém Inacreditavelmente Poderosa!

Tempo de leitura: 15 minutos

Certamente você já comprou alguma coisa que após pouco tempo de uso ficou abandonado em uma gaveta qualquer ou inutilizado por meses(ou quem sabe até mesmo anos), não é mesmo?

Também é possível que você tenha adquirido algum produto e se arrependeu tão logo colocou os pés em casa, certo?

Muitas das vezes os produtos adquiridos das situações acima são oriundos de compras por impulso, ou seja, situações que você não analisou a real necessidade da compra.

Um estudo realizado e publicado pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, considerada a sexta melhor universidade do mundo pela Times Higher Education, definiu o conceito de compra por impulso como:

Tendência do consumidor para comprar espontaneamente, sem reflexão, de forma imediata, estimulado pela proximidade física do objeto desejado, dominado pela atração emocional e absorvido pela promessa de gratificação imediata

Você não está sozinho nessa. Uma pesquisa realizada pelo SPC Brasil mostrou que 100% dos consumidores já compraram por impulso pelo menos alguma vez na vida.

Continue lendo este artigo para descobrir:

  • Porque a palavra PROMOÇÃO é tão irresistível para o seu cérebro.
  • 7 surpreendentes motivos que nos levam a comprar por impulso e gastar dinheiro à toa, a de nº 3 é mais comum do que você imagina.
  • Porque conter seus impulsos pode ser a chave para o seu sucesso e como um estudo demonstrou que a capacidade de postergar uma gratificação revelou adultos mais competentes socialmente, eficazes, autoconfiantes e mais bem capacitados a enfrentar as frustrações da vida.
  • Uma técnica simples, porém altamente eficaz, para resistir a tentação de comprar por impulso e parar de gastar dinheiro à toa no dia a dia.
  • 8 curiosidades sobre o ato de realizar compras impulsivamente

A Culpa não é sua, seu cérebro ama a palavra PROMOÇÃO!

efeitos das promoções nos gastos e compras por impulso

Hoje você vive num mundo de abundância de recursos, entretanto, nem sempre foi assim.

Certamente você possui uma geladeira em casa com comida disponível a hora que quiser, não é mesmo?

Se você olhar para os seus antepassados da idade das cavernas(cerca de 200 mil anos atrás), comida não era algo tão fácil de obter e abundante como hoje.

Se você vivesse naquela época, é muito provável que alguns dias da semana seria obrigado a ficar completamente em jejum, ou seja, sem absolutamente nada para comer.

Talvez você não saiba, mas hoje você é uma evolução natural dos seus antepassados que viveram naquela época, o que significa dizer que seu cérebro, cuja uma das principais funções é te manter vivo, teve que se adaptar a um mundo de escassez de recursos.

Naquele tempo a ordem era comer o máximo possível, pois não se sabia quando teríamos a próxima refeição.

Como vivíamos num ambiente hostil, fugindo de predadores, precisávamos estocar energia para uma eventual fuga, ou, até mesmo, luta corporal.

Mas o que isto tudo tem a ver com comprar por impulso e a palavra PROMOÇÃO?

Você já deve ter percebido que no mundo atual somos imediatistas e queremos tudo para agora(algumas vezes até para “ontem”), certo?

Pois bem, muito deste comportamento se deve ao período de escassez de recursos que nosso cérebro teve que se adaptar para nos manter vivo até hoje.

Acostumado a viver em um ambiente escasso(principalmente de alimentos) por milhares de anos, ele foi historicamente adaptado para dar uma percepção de preciosidade a qualquer coisa que nos dê a sensação de escassez.

Já notou como as lojas trabalham com escassez?

Promoções de “10% de desconto somente hoje” ou “vagas limitadas” são comuns por aí e possuem o objetivo de aguçar nossa sensação de escassez,  aumentando a percepção de preciosidade do produto ou serviço que está a venda.

Em geral, a palavra PROMOÇÃO já passa uma sensação de algo escasso, algo que se você não aproveitar agora, vai acabar ficando para trás.

Não é à toa que o período da Black da Friday, marcado pela promoção e escassez dos produtos, bate recordes de vendas ano após ano.

Obviamente, apenas a palavra promoção não explica totalmente porque temos tendência a comprar o que não precisamos.

No tópico a seguir, te mostrarei outros fatores que fazem você gastar dinheiro à toa e sem necessidade.

7 Motivos e fatores que nos levam a comprar por impulso e que impossibilitam gastar menos dinheiro no dia a dia

motivos que levam a gastar menos e comprar por impulso

Apesar do nosso cérebro ser vulnerável as técnicas de marketing que passam a sensação de escassez, como acontece nas famosas promoções, nem todas as pessoas saem comprando tudo que veem por aí.

Alguns estudos tentaram compreender os fatores e causas que nos levam a comprar impulsivamente e gastar dinheiro à toa no dia a dia.

Listo abaixo 7 destes fatores, você se encaixa em algum deles?

  1. As compras por impulso pouco tem a ver com o produto em si, mas sim com fatores emocionais como a busca por diversão, prazer e o estado de humor na hora da compra.
  2. Pessoas em desequilíbrio emocional, ou seja, que apresentam um estado emocional fora do seu padrão como fome, raiva, desapontamentos, euforia, alegria, sede e etc, possuem uma capacidade reduzida de avaliarem as vantagens e desvantagens de suas decisões de compra e são mais suscetíveis a comprarem por impulso.
  3. É comum sofrer influência de seus amigos e familiares na hora de comprar alguma coisa. Se alguém do seu grupo social possui algum produto, é muito provável que você compre o mesmo produto ou algum bem semelhante. Em outras palavras, não é a necessidade de ter o produto em sí, mas sim, continuar condizente com o status social daquele grupo que você está inserido.
  4. As pessoas tendem a comprar impulsivamente se baseando na imagem ideal delas no futuro, ou seja, elas podem vir a adquirir roupas, relógios e sapatos caros, pois em suas cabeças é assim que se enxergam no futuro.
  5. As pessoas tendem a comprar impulsivamente quando possuem mais tempo livre e circulam por mais tempo em lojas, shoppings ou livremente pela internet.
  6. A música ambiente, cores, iluminação, cheiro, aparência e atenciosidade dos vendedores de uma loja física são fatores chaves que podem ser decisivos no ato de comprar ou não alguma coisa.
  7. Pessoas tendem a comprar mais quando observam que uma loja está cheia de outros consumidores semelhantes socialmente a elas.

Porque conter seus impulsos pode ser a chave para o seu sucesso

conter impulsos chave do sucesso

O texto a seguir descreve um estudo realizado na década de 1960 pelo psicólogo Walter Michel numa pré-escola na universidade de Stanford, considerada uma das 50 melhores universidades do mundo.

O estudo completo é descrito no livro O Teste do Marshmallow – Mischel, Walter e, particularmente, eu tomei conhecimento do mesmo pelo livro Inteligência Emocional – A Teoria Revolucionária que Define o que é ser Inteligente de Daniel Goleman.

No estudo, crianças de 4 anos foram submetidas ao que ele denominou de teste do marshmallow.

Imagine que você tem 4 anos de idade e alguém lhe faz a seguinte proposta: Se conseguir esperá-lo voltar de uma determinada tarefa, você ganhará dois marshmallows de presente. Caso não consiga, você ganhará apenas um de forma imediata.

As crianças que conseguiram conter seus impulsos, ou seja, resistiram a tentação e souberam esperar para ganhar dois marshmallows, se transformaram em adultos mais competentes socialmente, eficazes, autoconfiantes e mais bem capacitados para enfrentar as frustrações da vida.

Estes adultos se mostraram mais qualificados para alcançar resultados satisfatórios que vão desde uma simples dieta até o planejamento de uma aposentadoria confortável.

Estas crianças já mostravam desde cedo a capacidade para alcançar um sucesso financeiro, ou seja, postergar uma gratificação ou um prazer imediato para obter ganhos maiores no futuro.

Um vídeo falando sobre o estudo poderá ser visto abaixo:

Mas como conter seus impulsos diante do imenso prazer que o simples ato de comprar pode proporcionar?

É o que falarei no tópico a seguir.

Eliminando de uma vez por todas o hábito de comprar por impulso e gastar dinheiro à toa no dia a dia

novos hábitos de compras

Certamente você conhece alguém que acorda pela manhã e como primeira tarefa do seu dia vai ao banheiro escovar os dentes, certo?

Você também deve ter algum amigo que ao entrar dentro de um automóvel, especialmente no banco da frente, coloca o cinto de segurança “automaticamente”, entretanto se ele sentar no banco de trás isso não acontece.

Você já observou como algumas pessoas costumam fumar logo após consumirem algum tipo de bebida alcoólica? Isso é facilmente perceptível se você observar o comportamento das pessoas em algum bar ou balada no período da noite.

Em seu livro O poder do hábito, de Charles Duhigg, o autor fala sobre ações e comportamentos que executamos  “sem pensar”, ou seja, de forma automática e rotineira.

As ações descritas anteriormente são exemplos de atitudes que você faz no piloto automático, não parando para pensar ou estando 100% ciente de que elas estão acontecendo.

Em geral, quando você se dá conta, você já está fazendo.

As ações citadas anteriormente não são únicas, se você olhar para seu dia a dia, observará vários tipos de comportamentos semelhantes.

O autor chama estes comportamentos de “hábitos”, os quais possuem 3 passos bem definidos.

  1. Todos os hábitos possuem uma “deixa”, o qual pode ser um local específico, uma certa hora específica, ou algum tipo de comportamento que você possui ao longo do seu dia.
  2. Logo após a ”deixa” vem a “rotina”, a qual tende a ser um comportamento automático que você realiza após a “deixa”.
  3. Por último vem a “recompensa”, a qual tende a ser o resultado obtido da “rotina” do item 2 acima.

Vou usar o exemplo de escovar os dentes pela manhã para que você entenda melhor.

habito de impulso exemplo
Imagem do Livro O Poder do Hábito, Charles Duhigg

Usando o exemplo de escovar os dentes pela manhã, a “deixa” seria acordar pela manhã e sentir que sua boca está suja.

1. “Deixa”: Acordar todo dia pela manhã com o sentimento de boca “suja”.

Em seguida vem a rotina, que é o comportamento de ir ao banheiro para escovar seus dentes e obter a sensação de limpeza e refrescância na boca.

2. “Rotina”: Ir ao banheiro e escovar os dentes.

Por último vem a recompensa, que é a sensação de frescor na boca e de limpeza.

3. “Recompensa”: Dentes limpos e sensação de frescor na boca.

Mas o que isso tem a ver com o fato de comprar por impulso e como poderá te ajudar a resistir a tentação de comprar e evitar gastar dinheiro à toa?

Existe uma probabilidade muito alta de você estar realizando sua compras por impulso de forma automática, ou seja, “sem pensar” e de forma rotineira, semelhante quando acorda e vai escovar os dentes.

Como você habituou seu cérebro a comprar sempre que estiver num shopping ou vagando sem destino pela internet, você criou o ambiente perfeito para que sua cabeça associe esses ambientes a rotina de comprar.

Em geral, você passa na frente de alguma vitrine e vê um produto que parece ser interessante. Resultado? Acaba entrando na loja para dar aquela “olhadinha”.

Percebe como temos um hábito aqui?

  1. Deixa”: Vagando pela internet ou passeando num shopping
  2. Rotina”: Entrar numa loja qualquer depois de ter visto um produto interessante e passar o cartão de crédito.
  3. Recompensa”: Os sentimentos de prazer gerados no seu cérebro após uma compra.

Mas como você pode resistir a este hábito de comprar por impulso?

A boa notícia é que você já possui um dos ingredientes mais poderosos para quebrar este hábito ruim, que é o poder de estar ciente que ele existe e está acontecendo por meio da leitura deste artigo.

Conforme falado no começo deste texto, hábitos são realizados sem pensar, ou seja,  quando você tomar consciência de que ele está acontecendo, já terá passado seu cartão de crédito na maquininha do vendedor.

Portanto,  sempre que você estiver vagando pela internet ou entrar numa loja de shopping, torne-se presente para o fato de que uma compra por impulso poderá ser realizada.

Como gastar menos e parar de gastar à toa – Atacando a raiz do problema

mudança do habito de comprar para gastar menos

Você percebeu como a parte “nociva” do hábito anterior está na “Rotina” do passo 2?

2. “Rotina“: “Entrar numa loja qualquer depois de ter visto um produto interessante e  passar o cartão de crédito.”

Charles Duhigg em seu livro “O poder do hábito” descreve que não é possível eliminar completamente um hábito, entretanto, é possível mudar a sua “rotina”.

A partir de agora, sempre que você parar na frente de alguma vitrine e sentir o desejo de entrar para comprar alguma coisa, pergunte a sí mesmo:

  • Eu realmente farei uso disto?
  • Eu realmente preciso disto?

Não compre de imediato, anote esse produto num papel ou em algum outro lugar que você preferir(sugiro o Evernote), e postergue sua compra até o dia seguinte ou semana seguinte.

Assim, você estará mudando a “rotina” de entrar na loja e passar seu cartão de crédito para uma real reflexão da necessidade daquela compra.

Algo que também pode ajudar é refletir o quanto a economia gerada, resultado de não ter realizado a compra, poderá te colocar mais perto do seu próximo objetivo financeiro(é importante saber aonde você quer chegar)

Você ficará surpreso com os resultados ao utilizar esta técnica, pois existe uma grande probabilidade daquela necessidade de compra desaparecer completamente ou se tornar totalmente irrelevante.

Esta é uma dica muito valiosa e quanto mais praticá-la, mais controle sobre suas compras futuras você terá com o tempo.

8 curiosidades sobre consumidores impulsivos

curiosidades compras por impulso

A lista abaixo é um resumo de uma pesquisa realizada pelo SPC Brasil sobre consumidores impulsivos.

  1. Pessoas com fome gastam mais no supermercado quando comparadas com pessoas que estão de barriga cheia.
  2. Pessoas costumam usar o ato de comprar como uma forma de “válvula de escape” para desapontamentos amorosos ou estados emocionais negativos como raiva.
  3. Apesar de estados emocionais negativos influenciarem no momento da compra, são os sentimentos positivos como euforia, felicidade, alegria e disposição que mais favorecem as compras por impulso.
  4. Ainda que com baixa frequência, 100% dos consumidores cedem a uma compra por impulso. Em geral, 46.6% dos consumidores possuem média impulsividade, 27.8% possuem alta impulsividade e 25.6% possuem baixa impulsividade.
  5. Dentre os consumidores que possuem alto grau de impulsividade, 26.5% deles disseram que nunca compraram produtos dos quais não precisavam, ou seja, eles não costumam ter a consciência real de suas verdadeiras atitudes.
  6. Em relação a fatores externos que influenciam a decisão de compra, o fator mais relevante é a promoção, que geralmente acontece por tempo limitado(escassez) ou com algum produto de fim de estoque(escassez). Você poderá conferir mais fatores externos no infográfico abaixo.

    infográfico fatores que impossibilitam gastar menos
    Fonte: SPCBRASIL
  7. Os produtos mais adquiridos por impulso são do segmento de alimentos e bebidas. Dentre eles, os pães ocupam a primeira posição(42,1%), seguidos do leite (39,6%), cafés (36,4%), sucos (31,2%) e biscoitos (27,6%). Abaixo você confere um gráfico contendo este ranking.

    infográfico ranking de produtos comprados por impulso
    Fonte: SPCBRASIL
  8. Dentre os locais mais favoráveis a realização de compras por impulsos, as lojas de rua estão em primeiro lugar com (34,6%), seguidos do shopping-center (21,5%), do supermercado(15,2%) e das lojas virtuais (11,6%).

Conclusão

como gastar menos e parar de comprar por impulso

Não subestime o poder que a palavra PROMOÇÃO pode provocar em você e esteja ciente para os 7 fatores descritos neste artigo que podem te influenciar a comprar por impulso, impossibilitando de gastar menos ao final do mês.

Além disso, sempre reflita se o que você está comprando terá utilidade e se realmente precisa daquilo. Caso tenha dúvidas, anote o produto e postergue sua decisão para o dia ou semana seguinte.

O que fazer agora?

  1. Esse artigo faz parte de uma série de conteúdos que eu disponibilizo gratuitamente e com exclusividade para os leitores que se inscrevem meu curso 100% gratuito do blog. Se você não quer ficar para trás e deseja continuar aprendendo, fica o convite para se inscrever clicando aqui.
  2. Deixe sua opinião ou dúvida nos comentários abaixo sobre o que achou do artigo. Ouvir você faz a diferença para mim!
Crédito das Imagens usadas neste artigo: Depositphotos.